Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

31 Dez, 2014

2014

2014 foi um bom ano. Apesar de alguns momentos menos bons, o saldo é bastante positivo. Foi o ano em que decidi o que realmente era importante para mim e o que realmente merecia a minha atenção. Foi o ano em que me aproximei mais daquilo em que acredito. Foi o ano em que tomei decisões que mudaram e vão continuar a mudar o rumo da minha vida. Foi o ano em que me acalmei mais do que me irritei. Foi o ano em que cresci enquanto pessoa. Foi o ano em que não tive vergonha de assumir publicamente aquilo que gosto, aquilo que não gosto, aquilo que me faz feliz, aquilo que me faz infeliz. 2014 foi um bom ano.

 

Obrigada 2014. Até sempre.

Acabei de ler o terceiro livro da Trilogia do Século, do Ken Follett. Sinto-me grata por ter tido a oportunidade de descobrir e ler estes livros. Aprendi muita coisa que me tinha escapado nas aulas de história e relembrei outras que estavam presentes na memória, mas escondidas. Vivi as vidas daquelas famílias americana, inglesa, alemã e russa ao longo do Século XX. Ri, chorei, suspirei, espantei. Adorei. E tenho a certeza que voltarei a lê-los mais uma vez.

Com uma vida banal, pouca coisa há para ir dizendo por aqui. Não que a vida banal seja má, porque gosto da minha vida, mas é pouco interessante para quem gosta de emoção, de aventura e não dá azo a grandes histórias escritas. O Diário de Gratidão é o registo principal do blog e isso para mim basta-me.

26 Dez, 2014

26 de Dezembro

Dia totalmente dedicado às crianças, explorando os presentes que receberam. Tenho a cabeça esgotada, mas também tenho a certeza que eles tiveram um dia bem divertido.

Pág. 1/6