Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

2021 já tem quase mês e meio

13.02.21, Carla

Um mês e meio depois do último post, bem como de entrarmos em 2021, apareço por aqui.

Sou sincera, este novo confinamento está a custar-me muito mais que o outro. Eu, que sou uma adepta confessa de estar em casa, começo a estar saturada de não sair, nem que seja ao quintal. Sim, porque se no primeiro confinamento aproveitei ao limite esse espaço, porque o bom tempo era o mote, agora, com o inverno, não há como escapar a estas "4 paredes".

Se eu já era amante do silêncio, agora ainda lhe dou ainda mais valor. Tive um "upgrade" nas minhas funções profissionais e tive um considerável aumento de trabalho em que, por vezes, é necessária grande concentração. Agora tentem arranjar esse nível de concentração numa casa com 4 pessoas, sendo que 3 delas são adpetas do "nunca estar calado". Querem pior? Acrescentem as obras no apartamento ao lado, em que estão, literalmente, a deitar tudo abaixo, para reconstruir...

Só quero que isto acabe, sinceramente. Acho que queremos todos. Mas depois, olho para aqueles que fazem e vão a festas com muita gente, sem máscaras, sem cumprimento algum das regras e percebo que ainda há muita gente que se está marimbando para o estado em que o País, o Mundo, está. Que não medem as consequências dos seus atos e que põem em riscos os outros e que fazem com que isto, afinal, nunca mais acabe...

Um ano. Estamos há praticamente 1 ano nisto. A quem está na linha da frente, todo o meu respeito, toda a minha solidariedade, todo o meu agradecimento.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.