Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

10.10.19

Diário de Gratidão 10

Carla

Um dia feliz. Um dia em que estive sozinha comigo. Um dia em que lanchei com dois dos meus amores maiores. Um dia em que jantei com os outros três dos meus amores maiores. Um dia em que recebi mensagens e telefonemas de muitos amigos e pessoas que me querem bem. Obrigada a todos eles.
50+1. Como disse um dos miúdos, que dê para chegar, pelo menos, aos 100+2. Com saúde e alegria.
Foi um dia feliz.

IMG_20191010_124416.jpg

 

01.10.19

Hoje o Canto faz anos

Carla

Fotor_156975212193517.jpg

 

5 anos. Inicialmente muito ativo, ultimamente bastante parado. E porque 5 anos são meia década, é um marco importante, tomei uma decisão. Vou voltar ao Diário de Gratidão que comecei no primeiro mês deste blog. Não porque ultimamente se tenha escrito muito sobre Gratidão aqui pela Saposfera. Apenas porque tenho a intenção de escrever todos os dias sobre o tanto que tenho para ser grata, para voltar a tornar este blog naquilo que ele é, um canto de conversas, sejam do que for e nem que sejam comigo mesma.

Ah! Vou também tentar publicar uma foto por dia. Porque acho giro fotografar detalhes do dia-a-dia. Mas sem promessas.

E pronto, acho que é isto. Parabéns Canto! 

01.12.17

Memória

Carla

Era o ano de 86 ou 87 (não consigo precisar) do século passado. Eu estudava à noite e andava a 'jogar ao gato e ao rato' com um moço que também estudava na mesma escola que eu (e que anos mais tarde se tornou meu marido e, anos ainda mais tarde, meu ex-marido). Quase ao lado da escola havia um pavilhão de desportos e lá dentro tocavam os XUTOS. Foi aí que os ouvi pela primeira vez. Foi ao som dos Xutos que dei o meu primeiro beijo ao pai do meu filho mais velho.

 

Há momentos que nunca nos saem da memória. Mesmo que estejam lá bem no fundo escondidas. E o Zé Pedro fez-me ontem desenterrar essa memória. Sem ressentimentos.

 

Até sempre Zé Pedro.

21.07.17

Tranquilamente em silêncio

Carla

Acordei estava o meu 'parceiro de vida' a sair de casa. Não me quis acordar num dia em que podia dormir mais um pouco. Sempre em silêncio, levantei-me tranquilamente, escolhi a roupa tranquilamente, tomei um banho demorado, vesti-me e perfumei-me tranquilamente. Tomei o pequeno-almoço tranquila e demoradamente, enquanto observava os gatos a dormir à janela. Saí de casa tranquilamente, apanhei o autocarro de sempre, li o meu livro tranquilamente e cheguei ao trabalho a tempo e horas, calma e tranquila.

 

De vez em quando, faz-me bem não ser mãe.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D