Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

Canto de conversas

Umas vezes em modo Zen, outras nem por isso

04.10.22

9 meses de uma “gravidez" especial

Carla

 

AndSuddenly_PhoneWallpaper.jpg

 

Se tudo correr como espero, faltam precisamente 9 meses para me (pré) reformar. É o tempo de uma nova vida nascer. É assim que sinto o que aí vem. Uma nova vida, um novo caminho, mais tranquilo e satisfatório.

Quando nos levantamos a uma segunda feira de manhã e pensamos “vá, são só dois dias de trabalho e depois é feriado“, algo não está bem com o que fazemos, com o nosso dia-a-dia. Já fui feliz no que fiz ao longo destes quase 36 anos de trabalho, mas agora está a ser penoso, não encontro satisfação, alegria, força de vontade. 

Está a chegar a hora, faltam poucos meses. Passo a passo, um dia a seguir ao outro, lá chegarei, com a sensação de dever cumprido, mas também com a sensação de que terei muito ainda para viver e conhecer. Afinal, ainda estou a meio do caminho.

Sim, porque eu conto viver até aos 100 anos 😁

29.04.22

Sem metas

Carla

IMG_20220429_140036.jpg

"O gato que salvava livros", Sosuke Natsukawa

 

Sempre me fez confusão o conceito de estabelecer metas de leitura de livros por mês, por ano. Não é essa a minha ideia do gosto pela leitura.

 

Acho que já tinha dito por aqui que nos últimos dois anos, contra todas a expectativas, li muito pouco. Teletrabalho, miúdos a tempo inteiro, várias preocupações, Netflix e afins, tudo serviu para que a minha atenção se desviasse dos meus livros. E agora que voltei à velha rotina da Era pré covid, estou aos poucos a voltar a ler, mas noto que tenho que começar por livros mais pequenos para voltar adquirir o velho hábito da leitura. E se é assim que tenho que fazer para voltar aos meus livros, assim será, sem pressas, sem metas. Livro a livro, 1 ou 100, conforme a vontade e a disposição.

27.04.22

Falta ano e meio

Carla

Trabalho desde os 16 anos. O meu pai morreu quando eu tinha 15 anos, a minha mãe ficou semi paralisada da mão direita, impossibilitando-a de fazer muita coisa. Ainda assim nunca parou de lutar para conseguir o mínimo sustento para vivemos. Não consegui ficar a ver sem fazer nada. Comecei a estudar à noite e a trabalhar numa papelaria/livraria durante o dia. Passados dois anos entrei no Banco e já lá vão praticamente 35 anos (+2 da papelaria)  de trabalho non stop. Nunca foi um emprego que me realizasse, mas não posso dizer que fui infeliz. Tirando uma ou outra situações pontuais, tive sorte com as pessoas com que trabalhei e com o trabalho realizado. 

Mas está a chegar a hora de me dedicar à arte do descanso. Acho que mereço. Aproveitar os dias para fazer aquilo que realmente me faz feliz. Ler os livros que me esperam há anos, acabar todos os projetos de crochet e tricot que comecei, passear sem problemas de restrição de dias, arranjar a casa como deve de ser, enfim, "fazer o que ainda não não foi feito". Sem pressões, sem stresses, sem trânsito.

Hoje dei por mim a pensar que falta ano e meio, assim mo permitam. E já começo a riscar os dias no calendário. 

ab07e011f4bf509d297a984e315693c0.jpg

 

25.09.20

Mais uma descoberta

Carla

IMG_20200925_171041.jpg

 

Estas calças estavam no fundo do fundo do roupeiro esquecidas. Estão praticamente novas, à parte do fecho que está lasso (mas que, com o Pinterest, arranjei solução). São confortááááveis como se quer.

E assim poupei uns trocos numas calças de ganga que andava a precisar. Tenho que desarrumar mais vezes o roupeiro, está visto. 

25.09.20

21 dias

Carla

21days.jpg

 

Dizem  que são precisos 21 dias para adoptar um novo hábito ou acabar com um que não gostemos.

Este mês propus-me a acabar com o hábito de comer doces à noite. Estou com excesso de peso e preciso de me "regrar". Pois bem, passaram os 21 dias e cumpri o meu desafio. E, sinceramente, foi mais fácil do que pensei. Nos primeiros dias parecia uma barata tonta a tentar afastar a vontade mas, ao fim de uma semana, uma semana e meia, já nem dava pela falta.

Vou continuar e para o próximo mês vou propor-me outro desafio. Ainda não sei bem qual, mas terá a ver com esta minha vontade de perder alguns quilitos (não muitos, apenas os necessários para me voltar a sentir confortavel nas calças de outono/inverno). Haja força de vontade!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que ando a ler

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D